06 maio 2014

O que comer no pré treino? (por Vânia Lima)

A maioria das pessoas fica na dúvida do que comer antes e depois de um treino, e a regra é basicamente a mesma para quem quer definir a musculatura ou perder peso, o que mudará será as quantidades e a alimentação do decorrer do dia. Sem dúvida¸ todas as refeições que compõem o programa alimentar de um atleta e/ou esportista são importantes¸ mas hoje vamos discutir a alimentação em dois momentos cruciais para o praticante de musculação: antes e após o treinamento.

A refeição antes do exercício é essencial para um bom desempenho. Deve-se garantir uma refeição que mantenha um estado anabólico adequado, força e resistência, para que assim, o exercício possa ser completado com eficácia. Muitas pessoas ainda têm a ilusão de que treinar em jejum emagrece, porém, a não ser que você seja muito bem treinado e orientado, essa prática não é aconselhável.

Os nutrientes mais importantes que temos que consumir antes de treinar são: líquidos, carboidratos, um pouco de proteínas e até vitaminas e minerais.

Começando pela hidratação: ninguém terá um bom rendimento físico se estiver desidratado, ou seja, perderá força, velocidade e motivação. O ideal é nas 2 horas que antecedem o exercício, a pessoa consuma 500 ml de líquidos. Logo antes de começar cerca de um copo de 200-250 ml.

Em relação às refeições, o ideal é que de 3-4 horas do treino, uma refeição completa seja feita (um café da manhã reforçado ou um almoço, por exemplo) e de 1-2 horas antes, um lanche leve é uma boa sugestão. Esse lanche de 1-2 horas antes não deverá ser muito grande (para não atrasar a digestão e causar desconforto no estômago) e deverá ser rico em carboidratos, moderado em proteínas, pobre em gorduras e fibras e pode ter vitaminas e minerais.

batatadoce tapioca pão

A suplementação só é indicada para quem mantém treinos intensos e regulares. O mais importante é manter uma dieta saudável e só assim introduzir uma suplementação (quando os treinos estiverem mais pesados). Suplementos não são recomendados para iniciantes em fase de adaptação e fase inicial de treinamento.

Bem alimentado, o corpo responde melhor aos estímulos da atividade física – tanto para enxugar as gordurinhas quanto para ganhar músculos. “Quem treina em jejum (considerando ao menos 3 horas sem comer) corre o risco de perder massa magra e ainda sofrer de hipoglicemia, que é a queda de açúcar no sangue, podendo ficar fraca ou até desmaiar”.

Vânia Lima – Nutricionista – (17) 99164-4172